top of page
  • Foto do escritorConsultora da Desordem

A regra dos 80/20

Atualizado: 8 de mar.

Esta regra, muito utilizada em Economia e Gestão, é também conhecida pelo Princípio de Pareto.

Na organização da casa, isto aplica-se na perfeição.

Relativamente a roupa, utensílios domésticos e restante tralha, utilizamos apenas 20% de todas as nossas coisas, 80% do tempo.

Por outras palavras, usamos muitas vezes as mesmas coisas a maior parte do tempo, mesmo com todos os armários bem recheados, é incrível, não é?

No limite, poderíamos encaixotar 80% da nossa tralha, porque só 20% é que interessa mesmo.

Isto tem tanto de libertador como de assustador, eu sei!

Mas a verdade é que estamos rodeados de coisas que só servem para ocasiões especiais ou para circunstâncias muito especificas que podem se repetir, ou provavelmente não.

Por exemplo:

· Roupas e sapatos comprados em especial para um casamento e que talvez não apeteça repetir

· Equipamento de um desporto que já não praticamos

· Roupa própria para a neve, safaris, pesca, mergulho, etc. à espera de um dia voltar a repetir a experiência

· Roupas, brinquedos e livros escolares de crianças que já cresceram

· Malas que não são utilizadas e já têm os fechos estragados

· Material eletrónico de equipamento que já não existe e não vai servir para mais nada

· Utensílios domésticos repetidos ou que tiveram uma utilização única

· Caixas de plástico e tachos sem tampa que atrapalham todos os dias

· DVD’s, cassetes e CD’s que já nem têm equipamento para tocar

· Roupa para estar em casa ou para levar para praia, em muita quantidade


Enfim, um sem número de coisas que ocupam espaço e que podemos ter, mais ou menos, dificuldade em deixar ir.

Deixo apenas 1 dica:

Perante qualquer coisa que tenham dúvidas se deve ou não ficar, perguntem o seguinte:

Quanto é que eu estaria disposto a pagar por isto, caso ainda não o tivesse? Dependendo da resposta, ou fica ou vai!

A grande vantagem dos 20% é que são coisas que dão imenso jeito, são mesmo giras, fazem-nos sentir bem e por isso podemos apostar na sua qualidade.


Imaginas-te a viver só com estas coisas?


Comments


bottom of page