top of page
  • Foto do escritorConsultora da Desordem

Dinheiro a quanto obrigas

Atualizado: 8 de mar.



Hoje vou falar sobre a relação que as pessoas podem desenvolver com o dinheiro.

Partindo do princípio que o dinheiro devia trazer felicidade, vejam bem o que o dinheiro pode fazer às pessoas:

Uns, tornam-se gananciosos – quanto mais têm, mais querem ter e normalmente queixam-se que o dinheiro não lhes chega.

Outros, tornam-se sovinas – dão uma linguiça e querem um porco em troca. Regateiam tudo, querem tirar a máxima vantagem das situações e esquecem-se que os outros também precisam de ganhar a vida.

Depois, temos quem desenvolva o complexo de superioridade – O dinheiro sobe-lhes à cabeça e sentem-se os donos do mundo. São pessoas que pensam que o dinheiro compra tudo e desconhecem que a dignidade não está à venda.

O dinheiro é o terreno fértil dos oportunistas - São pessoas que se aproximam de alguém para se aproveitarem do que elas têm, não por gostarem delas.

Outros, têm a ilusão do dinheiro fácil viciam-se em jogos ou optam pela via do crime, escapando ou não à prisão.

O dinheiro afeta o carácter das pessoas.

Quando as famílias recebem uma herança, isso torna-se tantas vezes evidente. Todos querem ficar com a melhor parte, não se entendem, para depois ficar tudo ao abandono e deixarem de se falar.

Noutro patamar distinto, e graças à necessidade de ir em busca de uma vida melhor, o dinheiro separa famílias. Quem tem familiares emigrados, conhece bem esta dura realidade, atenuada pelas vídeo-chamadas e fotos.

Ainda com boas intenções, pais e mães trabalham de sol a sol para darem o melhor aos filhos, que tantas vezes crescem sem o acompanhamento devido, privando-se do afeto e do tempo de qualidade.

Por fim, o dinheiro também serve para mostrar que somos generosos.

Mas por incrível que vos pareça, os maiores exemplos de solidariedade que testemunhei, vieram de pessoas com poucas posses.

Quem dá, para obter certos benefícios ou para ficar bem visto pelos outros, é uma coisa. Quem dá, sem esperar nada em troca, pelo simples prazer de ajudar, revela uma humanidade digna de aplauso.

A maior parte dos exemplos que dei, é típica dos acumuladores de dinheiro, ou seja, acumulam muito mais do que alguma vez possam ter vida para gastar.

Fazer uma poupança dá segurança, conforto e estabilidade. Acumular dinheiro, é ser materialista em primeiro lugar.

Dinheiro é só dinheiro, mas através dele revelamos o nosso melhor ou o nosso pior, a escolha é de cada um.

Olha e tu? Tens uma relação saudável com o dinheiro?

댓글


bottom of page